Fornicação de Jezabel

“Eis que a porei numa cama, e sobre os que adulteram com ela virá grande tribulação, se não se arrependerem de suas obras.” (Ap. 2:22)
 
A palavra fornicação vem do latim fornicatio, fornicatione, fornix. Fórnice era o arco da porta sob a qual as prostitutas romanas se exibiam.
 
Fornicação é a prática do pecado da carne, atitude imoral, união ilegal, apostasia religiosa etc.
 
A união de Acabe com Jezabel, a união de Herodes com Herodias e a união de Constantino com a Igreja foram ilegais, porquanto cometeram fornicação espiritual, e o destino de todo fornicário é o “lago que arde com fogo e enxofre, o que é a segunda morte” (Ap. 21:8).
 
Francisco de Melo (Pastor em Curitiba - PR) diz que um genuíno ministro tem posicionamento com responsabilidade e apresenta o modelo de doutrina de Jesus através do qual devemos construir nossa vida.
 
“Conserva o modelo das sãs palavras que de mim tens ouvido, na fé e no amor que há em Cristo Jesus” (II Tim.1:13)
 
Luiz Carlos Teixeira (pastor em Baurú - SP) diz que há muitos sistemas religiosos, mas, biblicamente, há uma só doutrina cristã. Não se referindo necessariamente à conduta, usos e costumes, mas, sim, ao ensinamento que promove a forma de crer.
 
Infelizmente, o fervente desejo de agradar a Deus, a paixão por conhecer a Sua palavra, o fervor e o clamor começam a esmorecer, porém...
 
“Não sejais vagarosos no cuidado; mas sede fervorosos no espírito, servindo ao Senhor.” (Rm.12:11)
 
O diabo não brinca de ser diabo. Ele criou algo tão perspicaz: ele tem feito a igreja pensar que sua missão consiste em prover entretenimento para ganhar as pessoas para Cristo. Se realmente isto é uma função da igreja, por que o Senhor Jesus não mencionou sobre ela? Se na ordem imperativa/afirmativa de Marcos 16:15, Jesus tivesse acrescentado assim: “E oferecei entretenimento para aqueles que não gostam do Evangelho”, assim teria sucedido.
 
No quíntuplo de Efésios não consta o ministério provedor de entretenimento e nem de louvor (Ef. 4:11). A procura incansável de Deus é por adoradores fiéis (Jo.4:23; Sl.101:6), embora todos devam louvá-Lo (Sl.150).
 
Pergunta-se: os profetas foram perseguidos porque divertiam as pessoas ou porque recusavam fazê-lo? Os “festivais evangélicos”, os concertos musicais e os shows gospeis não têm um único rol de mártires! Prover entretenimento em lugar da pregação está em direto antagonismo à doutrina e à vida de Cristo e de Seus apóstolos.
 
“Mas nem todos têm obedecido ao evangelho, pois Isaías diz: Senhor, quem creu na nossa pregação? De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus.” (Rm.10:16-17)
 
[...] Além de tantas outras coisas que se desenvolvem em certas denominações, diz o Pr. Paulo Júnior (pastor da Igreja Aliança do Calvário, em Franca-SP):
 
“Os líderes estão matando os seus jovens, ensinando doutrinas e costumes paupérrimos, manufaturados e carnais. Estão matando a geração dos cristãos do amanhã, ensinando um evangelho deturpado, o qual não procede da Cruz, que não procede da doutrina apostólica, que não procede de Deus. Um evangelho de entretenimento que agrada unicamente a carne, um evangelho de festa gospel, promíscuo e frio, um evangelho que não promove dor, desespero, nem martírio, muito menos a revelação da palavra de Deus.”
 
“Lembra-te, pois, de onde caístes, arrepende-te e pratica as primeiras obras; quando não a ti virei, e tirarei do seu lugar o teu castiçal, se não te arrependeres [...]” (Ap.2:5)
 
[...] O mundo tem se apoderado de nós. Nossas igrejas estão divididas. Os homens estão se dividindo, separando-se; [...] Devemos unir-nos de braços e de coração, orar e jejuar e rogar até que Deus envie de novo o Espírito Santo para que possamos ter discernimento espiritual! A última hora tem chegado. Estamos na sombra da Vinda do Senhor e a Igreja não o pode discernir. Estamos vivendo em uma hora muito mais tarde do que pensamos.” (William Branham -Mensagem: “Era de Tiatira”, pág. 199-200)
 
 
 

Texto retirado do livro Aspas - Caminho Difícil, pág.51-54 – Pr. Eliézer Ribeiro.
Categoria:Artigos