Missão: Um Desafio aos Bravos!


“A nossa Saudação em nome do Senhor Jesus Cristo! 

Desejando que as mais ricas bênçãos de Deus recaiam sobre os irmãos.

Quando lemos São João 4:35 descobrimos que essa escritura é muito atual, os campos já estão brancos para a ceifa. Não pode haver de nossa parte escusas, adiamentos ou negligências, o Ide de Jesus ainda ecoa e é urgente. A Grande Comissão deve ser prioridade na vida de cada cristão, o alvo dessa Comissão é alcançar o mundo inteiro com a Mensagem do Evangelho, mostrar ao pecador o desastroso fim de uma vida sem Cristo e um difícil, porém, glorioso, caminho da Salvação, tirando de nossas mãos o peso do sangue das almas em clamor. O campo que clama pelo nosso testemunho, vai desde a nossa casa, a nossa cidade até aos confins da Terra. Essa é a ordem do Senhor Jesus e cabe-nos cumpri-la de qualquer maneira, no entanto, o Diabo é especialista em armar ciladas para sacrificar a Missão, pois o inimigo é astuto e sabe muito bem como confundir os missionários e impedir o cumprimento do ministério dos demais servos de Deus; Todavia, nem sempre dificuldade, doença e provação é sinal de desaprovação de Deus, muitas vezes por trás disso Deus está dizendo: “A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza”. E agora? Ante esse quadro, como um cristão entender isso? Como o missionário sair dessa bifurcação? Qual a saída dessa encruzilhada? Se o próprio Deus muitas vezes também te impede a fim de que você acerte o caminho. Precisamos de discernimento para saber se é o Diabo que está nos impedindo ou se é Deus. E muitas vezes é Deus que está nos posicionando no centro de sua vontade.

O apóstolo Paulo também enfrentou essa prova, quando lemos o capítulo 16 de Atos vemos esse quadro: Paulo, Silas, Timóteo e Lucas, que sempre foram perseguidos por Satanás agora estavam sendo barrados pelo próprio Senhor Jesus Cristo em Trôade, veja ali o verso 9... Isso é muito sério e digno de observação. 

Quando Deus chamou a Paulo para vir à Europa, mostrou-lhe em visão um varão macedônico que lhe rogava: ‘Passa a Macedônia e ajuda-nos’. O apelo feito por aquele personagem representava todos os anseios, angústias, decepções e sofrimentos que os povos europeus estavam vivendo naquele tempo por não conhecer o caminho da Salvação esse clamor ainda hoje se ouve, é o clamor dos que ainda não foram alcançados pelo amor de Cristo.

Quando lemos Atos, capítulo 15, verso 16 em diante até o verso 14 do capítulo 17, temos uma noção precisa da luta missionária, por isso se diz: ‘A Missão é um desafio aos bravos’.

Paulo está cheio de planos, Paulo tem um roteiro a cumprir, Paulo tem uma missão traçada. Barnabé seu companheiro na primeira viagem, viajou para Chipre e Paulo parte para a segunda viagem missionária em direção à Galácia e Éfeso, na Ásia, porém o Espírito Santo o deteve, então voltou-se para o norte... E mais uma vez não lhe fora permitido pelo Senhor Jesus, pois o Espírito de Jesus impediu de ele continuar a missão. Após toda essa experiência, Paulo teve uma visão e ouviu a Voz: ‘Passa a Macedônia e ajuda-nos’... que coisa gloriosa. Paulo realmente cumpriu a missão macedônica. Observe que não foi dito a Paulo e nem aos seus companheiros, Silas, Timóteo e Lucas que, após o batismo de Lídia e a libertação da jovem em Filipos, ele tomaria uma surra e seria espancado naquela cidade, isso o Espírito Santo não falou pra ele [...] no entanto, cumpriu a missão. Lucas ficou em Filipos, enquanto Paulo, Silas e Timóteo continuaram a viagem... Mas surgiram dificuldades e muitas perseguições em Tessalônica e eles fugiram para Bereia, quando aumentou a pressão e a perseguição, Paulo navegou para Atenas, deixando Silas e Timóteo encorajando os cristãos, embora todo machucado Paulo chegou ao fim da jornada cumprindo a missão.

Talvez você deve dizer, eu vou ler Atos dos Apóstolos. Leia o capítulo 15 ao 17, você vai encontrar tudo isso que eu acabei de mostrar pra você.

Leia capítulo 16, verso 6 ao 8 de Atos, fala que o Espírito de Jesus, o Espírito Santo, não lhes permitiu de anunciar a Palavra na Ásia, sendo que por duas vezes esse Espírito Santo, isto é, o Espírito de Jesus, fechou as portas para Paulo, por isso o apóstolo reconsiderou em que direção deveria ir para divulgar o Evangelho. O profeta de Deus diz que nem sempre Deus te dá mérito nas tuas boas intenções. Não sabemos como Deus falou a Paulo que ele e seus companheiros não deveriam ir à Ásia, primeiro: pode ter sido por intermédio de um profeta, ou por uma visão, ou por uma convicção interior ou até mesmo por uma circunstância.

Conhecer a Vontade de Deus não significa ouvir literalmente a Sua Voz. Deus nos orienta de diversas maneiras e então quando você buscar a vontade de Deus, em primeiro lugar: tenha certeza de que o seu plano está em harmonia com a Palavra Dele; em segundo: peça orientação aos cristãos mais experientes, mais antigos, confie nos seus motivos e objetivos, a fim de verificar se você está tentando fazer a sua própria vontade ou fazendo a vontade de Deus, ore para que Ele abra ou feche as portas como convém a sua vontade perfeita. Diga: Deus, se é da tua vontade abre a porta, se não é, feche a porta. Essa é a coisa mais segura!

Ante o exposto quero lembrar-vos da maneira que Deus nos impediu de ir a Cabo Verde na África em 2016, embora tivéssemos conseguido os vistos de entrada no país africano, porém por nenhuma via conseguimos os bilhetes de passagem... que momento aflitivo que passamos, quando envolto nessa situação angustiante, descobrimos que o caminho traçado por Deus não era uma ilha africana e sim uma ilha caribenha... Aleluia! Então tudo favoreceu, logo conseguimos vistos e passagens e partimos para Havana, Cuba, Jamaica e Haiti. Realmente, o lugar mais seguro do mundo é o centro da Vontade de Deus! É claro que isto não imuniza das adversidades missionárias; todavia, seremos mais do que vencedores quando estamos no centro da Vontade de Deus. 

Hoje os fatos se repetem: saímos do Brasil em busca de um caminho para a Índia, mas... qual Índia? Sempre questionei isso no Brasil e tenho dito até o presente momento: Mas qual a Índia? Onde está essa Índia? Aqui chegando (em Portugal), fizemos de tudo para nos documentar e conseguirmos vistos para a Índia, para a Índia asiática, indo diretamente para a Nova Déli e, dentro de nossas possibilidades, fizemos reserva para o dia 13 de junho, para alçar voo, às 7h da manhã, melhor caminho que havia surgido: Porto, Madri e Nova Déli, uma viagem de 26 horas, muito melhor do que uma viagem de 44 horas. E o que ocorreu, pois era o meio que tínhamos de viajar às 7h da manhã de quinta-feira, era o único dia que melhor nos atendia, devido os valores de passagem e o clima de quase 50  ͦC. Todos tivemos o conhecimento de que nesses últimos dias algumas pessoas morreram sufocadas dentro de um ônibus de tanto calor.

Estranho é que buscamos o bilhete de passagem para quinta-feira pela manhã, durante todos esses dias, e ficamos, e madrugamos até às 3h da manhã de quinta e não conseguimos comprar o bilhete...

Além do mais, eu adoeci nesta quarta-feira (12/06) e amanheci acamado na quinta-feira sem poder caminhar... realmente é estranho isso. Como diz o ilustre doutor e evangelista José Ribeiro Neto: “Meu Pai, amado!” Realmente a situação é muito estranha, principalmente para aqueles que não conhecem o ministério do apóstolo Paulo, parece-nos que um novo livro dos Atos dos Apóstolos está sendo escrito. Estamos extasiados! Entretanto, descansamos em uma pequena luz que brilhou nas últimas horas para nós, se o Senhor permitir e aprovar, já que fomos impedidos de ir para a Índia asiática, então partiremos neste domingo (16/06), à tarde,  às 14h – 10 horas, no horário brasileiro – com destino ao Sul de Portugal, iremos a Coimbra, Fátima, Lisboa, Setúbal, Évora e a região do Algarve, onde há cerca de 20% de protestantes naquela região, enquanto aqui no norte (Porto-Portugal) há apenas 2%. Dista daqui do Porto até lá, cerca de 800 km, é toda a travessia da nação. Após cruzarmos toda a nação portuguesa, adentraremos a Espanha para atender uma congregação que temos ali, depois desta, através do canal Gibraltar - território inglês – entraremos em Marrocos - um país africano -, talvez esse seja o roteiro... ou desejamos que esse seja o roteiro da Missão Resgate.

Missão é desafio aos bravos, mas a bênção é a missão, porque a bênção da viagem é a própria viagem!

Agradecemos as vossas orações, continue orando por nós.

Deus vos abençoe! E até o nosso retorno.”

Palavra do Missionário Eliézer da Silva Ribeiro encontrando-se em Missão em Portugal. 

“Porque tu tens escolhido este caminho estreito, o caminho difícil, tu tens tomado a decisão precisa e correta e é o Meu caminho, por que neste momento de decisão, uma vasta porção  dos Céus esperam por ti. Que gloriosa decisão tens feito. E isso, por si mesmo, é o que fará a tremenda vitória no Amor Divino” (Dores de Parto, parág. 10)



Categoria:Missões