Chamado


"Sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados por seu decreto." (Rm 8.28)

Chamado é o ato de chamar, toque de reunir, chamamento; apontado, requerido, escolhido, proclamado, convocado.


Ministério

Chamado e coragem são irmãos gêmeos.

"Na igreja que estava em Antioquia havia alguns profetas e mestres... E, servindo eles ao Senhor e jejuando, disse o Espírito Santo: Apartai-me a Barnabé e a Saulo para a obra a que os tenho chamado."

(At. 13.1-2)

Um chamado ministerial é algo peculiar de Deus ao coração do homem e ninguém tem o direito de discutir com o Senhor quanto a isso. Eu seria uma pessoa desencorajada se não cresse na eleição e no chamado do Senhor. (Perguntas e Respostas nº 12, § 27)

Tenho aprendido ao longo da caminhada cristã que o Senhor usa cada pessoa em uma área especial segundo o seu propósito. Deus não tem o mesmo Chamado para todos, até porque seria algo terrível se não fosse assim! Mas, cada pessoa redimida é chamada para um ou mais ministérios, pois "o mesmo Espírito realiza todas essas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer." (I Co. 12. 11)

O obreiro chamado por Deus é equilibrado, prudente e paciente. Sabe-se que é pela paciência que os pastores apascentam; os sábios e os pesquisadores abrem caminho para o progresso humano; e os pais fortificam e aprimoram o seu caráter e também procriam e educam os seus filhos; é a paciência que conserva o companheirismo cristão, mantém os lares unidos e suaviza os atritos decorrentes da vida social.


Carreira

Muitas vezes tenho pensado sobre o que significa realmente esta palavra que designamos "Chamado". Afinal o que é? Como ele acontece? Como se sabe se já houve de fato aquele Chamado?

Há coisas que não entendo, mas de uma estou plenamente convicto: ouvir um chamado não é decidir-se por uma profissão, uma vez que o Chamado não é uma profissão ou carreira. A distinção central entre os dois pode ser a coisa mais importante para compreendermos o Chamado de Deus, especialmente em nosso tempo.

As próprias palavras imediatamente sugerem a diferença. Enquanto a palavra profissão vem do latim profissione e significa atividade ou ocupação especializada e que supõem determinado preparo. A palavra carreira vem do latim carraria, isto é, via carraria, que significa "Caminho de carro", "estrada". A ideia é de uma direção em que alguém começa a andar com um mapa na mão, mantendo o alvo em vista, seguindo um itinerário mapeado e agendado. O destino é o mais importante, com paradas ao longo do caminho para comer, dormir e abastecer o veículo. As estradas estão bem sinalizadas. O resto depende do viajante.


Chamado

Um chamado, por sua vez, não tem mapas, nem itinerário para seguir e nem alvo para visar.

"Em certa ocasião um professor da Lei perguntou a Jesus."

- Mestre, eu estou pronto a seguir o Senhor para qualquer lugar.

Jesus disse:

- As raposas têm as suas covas, e os pássaros, os seus ninhos, mas o Filho do Homem não tem onde descansar. (Bíblia linguagem de hoje, São Mateus 8:19-20, SBB, 1988, 4* edição)

O Chamado depende unicamente de ouvir uma voz. O Órgão da fé são os ouvidos, não os olhos. Do começo ao fim é algo que se discerne escutando, tudo depende do relacionamento de quem ouve com Aquele que o chama.

Uma carreira pode ser seguida com certo grau de distanciamento pessoal; um chamado, jamais será possível da mesma maneira.

Às vezes, tentamos contornar o Chamado equiparando-o a um cargo numa igreja ou numa organização religiosa. O Chamado, porém, sempre transcende as coisas que podemos ser forçados a fazer para ganhar dinheiro, mesmo se as fizermos para a igreja. Essa mesma distinção que queremos que nosso rebanho faça sobre o que é Chamado se aplica a nós, ou seja, nossa vocação em Cristo é uma coisa, nossa ocupação é outra coisa totalmente distinta.

Nossa vocação é o nosso chamado para servir a Cristo; nossa ocupação são os trabalhos que realizamos, neste mundo, para obter o nosso sustento material. Portanto, somos chamados e comissionados a colocar nossa ocupação a serviço da nossa vocação. Diz Eliézer Gustavo Rabelo (evangelista e pastor em Luziânia- GO., co-pastor em Goiânia): "A sua comissão vale o quanto você a valoriza. "

Moisés nasceu equipado espiritualmente, nasceu dotado de muito talento. Nasceu com o dom de fé. Ele nasceu para ser um profeta, um libertador. (Porque Clamas? Fala, §26,29)


Currículo

Profissões ou carreiras prestam-se bem a formulários e currículos; um chamado apenas a um relacionamento.

Embora Moisés tenha nascido dotado de muitos talentos e equipado para ser um profeta, um libertador, mas quando ouviu a Deus que o chamava para libertar Israel do Egito, ele primeiro respondeu como se tivesse sido colocado diante de uma decisão de natureza profissional: Será que sou qualificado? Tenho a experiência e a capacidade exigidas para o empreendimento? Moisés falou com Deus como se estivesse em uma entrevista para um emprego: Quem sou eu para fazer um coisa dessas? E se o povo não me seguir? E, será que o Senhor não sabe que eu não tenho jeito para falar em público? Tudo isso não tinha importância para Deus. O que importava era o Chamado e que Moisés cresse que podia confiar em Deus.

Em resumo, o que importava era que Moisés se comprometesse com Aquele que o chamou. Não havia mapas rodoviários, apenas a Voz.

"Após o Senhor, vosso Deus, andareis, e a ele temereis, e os seus mandamentos guardareis, e sua voz ouvireis, e a ele servireis, e a ele vos achegareis." (Dt. 13.4)

Chamado é algo que você ouve no coração.

Faixa Amarela

Quem desrespeita a "faixa amarela" de Deus nas rodovias da Doutrina e do Chamado, talvez nunca mais possa se arrepender, pois morre em sua indiferença e mortos não alcançam perdão. Há uma linha divisória entre o juízo e a misericórdia e, no caso de pastor, pode ser também que todos os seus seguidores marchem para a mesma condenação.

Quando deixamos de ouvir a voz do Senhor, corremos o risco de encerrarmos o nosso ministério precocemente e ficarmos não somente mudos, mas também surdos como Zacarias. (Lc. 1.20-23, 62)

O Chamado requer antes de tudo capacidade de ouvir e atender a voz de Deus. Isso exige simplesmente que fiquemos suficientemente perto e em silêncio para ouvir sua voz e, por seus braços eternos, permanecer firmes em nossa tarefa impossível.

[...]


Compulsão Divina

O chamado não acontece por acaso. Além do estudo da Palavra e oração, há igrejas, pessoas e exigências que Deus usa para nós preparar pra o ministério. Essas exigências têm de ser atendidas com uma seriedade que beneficia aquele que é chamado.

Há sempre uma sensação de imposição (I Co. 9.16), às vezes, até uma impressão de "violência" no chamado, ou seja, o Chamado de Deus não nos permite escolha (II Co. 5: 4).

Acometido de cegueira na estrada para Damasco, Paulo disse mais tarde: "Ai de mim se não pregar o evangelho."

Jeremias se queixou de que Deus "o seduzira" à sua vocação e não o deixava sair, não importava o quanto doesse: "... mas isso foi no meu coração como fogo ardente, encerrado nos meus ossos; e estou fatigado de sofrer e não posso..." (Jr. 20:9).

"Um chamado de Deus arde de tal forma no seu coração, que você não pode descansar dia e noite por causa disto. Isto te deixa moendo constantemente." ( William Branham)

[...]

Às vezes, tentamos domar o Chamado "clericando-o". Um determinado nível intelectual não qualifica alguém para ser ordenado para o ministério. Avaliações psicológica, tempo de companheirismo, habilidade teológica, experiência em campo congregacional ou até mesmo um amplo conhecimento da Mensagem também não qualificam. Naturalmente, essas coisas podem ser valiosas e até necessárias para o ministério, mas nenhuma delas, sozinha ou junto com outras resolve. Apenas basta o Chamado. O resto é detalhe.

"Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome, Venha o teu reino. Seja feita a tua vontade, tanto na terra como no céu." (Mt. 6: 9-10)



Trecho retirado do Livro Dois Pontos, cap. 01: "Chamado". Pág. 27 - 32. Autor: Pastor Eliézer da Silva Ribeiro 



Categoria:Artigos

Deixe seu Comentário